13 mar
por Patida Mauad 0 Comentários

Solidão na Terceira Idade

O assunto da semana foi Solidão na Terceira Idade, recebi um texto de uma amiga que mora em Londres falando do livro Solidão do Leandro Karnal no mesmo dia assisti uma entrevista na tv, no dia seguinte rolou esse assunto com amigas, refleti e resolvi escrever sobre a minha pequena experiência e pensando em mamãe que há dez anos, pós morte do papai, vive sozinha.

“Ninguém pode ser maduro e equilibrado se não administrar sua solidão.”

Leandro Karnal

Concordo com essa colocação.

Quero deixar claro que sempre que questiono, e questiono muito, sobre assuntos importantes que mexem comigo e me interessam, uso o blog para escrever e compartilhar com vocês.

Acredito que precisamos estar atentos ao movimento da idade. Sim ela pode nos devorar, mas meu olhar é outro. Penso que é importante estarmos participando do que acontece ao nosso redor.

Que tal…

Escutar música, dançar. Fazer atividade física que te cabe, andar a pé e olhar em volta. Viajar, ler bons livros. Tenha um bichinho em casa, cuide de plantas elas te mostram a vida. Saia pra jantar.  

Não vou dizer que às vezes me sinto sozinha, mas rapidamente tomo algumas providências que me fazem bem e ajuda a me livrar dessa sensação de solidão.

Tive três casamentos e relacionamentos de amor, amizade e cumplicidade e já me senti sozinha mesmo estando junto. Portanto concluí, faz tempo, que ter alguém não te livra de solidão. Penso que o buraco é mais embaixo.

Quem nunca esteve rodeado de amigos e se sentiu sozinha?

Estar só não quer dizer ser só.

Eu gosto de gente, mas eu amo estar sozinha também.

Coisas que gosto de fazer sozinha:

Ir ao cinema

Tomar sorvete

Viajar

Assistir filmes na tv.

Ir a museus…

Isso não quer dizer que não gosto de ter companhia para esses e sim que posso ser feliz e fazer sem a presença de outros.

A idade vai chegar, mas a forma de recebe la que faz diferença.

Pense, reflita e escolha ser feliz vai ajudar muito.

O ano de 2018 foi muito difícil em vários assuntos,  me senti sozinha como nunca antes. Foi uma experiência maravilhosa aprendi muito com esse sentimento. 

Andei temporariamente pirando de como vai ser minha velhice? Optei por não ter filhos. Dizem que quem tem filho não fica só. Não concordo esse também foi um ano de conhecer histórias terríveis sobre esse assunto.

Mas achei melhor espera la chegar. A vida é um sopro e sofrer por antecedência não faz, mais, parte da minha vida.

Gosto de ter experiências diversas e descobrir sobre as pessoas, sou curiosa,  converso muito com todo mundo, me ajuda a crescer e descobrir quem sou e o que quero.

E quando o assunto embola busco ler e pesquisar para saber mais.

Viver é uma dádiva. Sou gratidão!

Confira os posts relacionados

Deixe seu comentário

instagram
  • Quando iniciei a criao do blog no me preocupei e
  • Foi no belezapurahype onde duas mulheres lindas e grisalhas me
  • Hoje eu vou falar da bunda Com tanta coisa linda
  • Hoje com sexssenta direciono e organizo meus desejos Sei o
  • Eu tenho uma amiga artista talentosa conhecida mundo afora na
  • Como voc cuida da sua alimentao? Eu sempre tive um
  • Domingo fui a uma palestra com mulheres do mercado editoriallivros
  • Eu trabalho h anos por trs das cmeras como cengrafa
© 2019 Patida MauadDesenvolvido com por