06 nov
por Patida Mauad 0 Comentários

Petrópolis

Fazia tempo que queria conhecer mais de perto essa cidade.

Foram anos passando na BR 40, Juiz de Fora, onde morava, para o Rio de Janeiro, onde morei por 2 anos. Detalhe para estrada segura e linda.

Não me pergunte por que. Tenho uma relação afetiva e curiosa por ali.

Outras vidas? Quem sabe.

Finalmente fomos, eu e mamãe.

Decidi, reservei o hotel, aluguei um carro e por lá ficamos 3 dias ensolarados e noite de lua cheia.

Nosso Hotel

Petrópolis Inn um ambiente agradável, simples e confortável. Sua localização é no alto em uma área de vasta vegetação, mesmo como os dias quentes o clima e frescor estava presente e as noites iluminadas pela lua cheia. O hotel tem um terraço, área de convivência, com uma vista incrível.

Rua Vinte Nove de Junho, 491, Valparaiso.

Os passeios foram bem tranquilos, mamãe tem 97 anos e é claro que o ritmo foi outro. Estávamos nos devendo dias coladinhas e sozinhas.

Foi maravilhoso!

Achei muito bacana a limpeza das ruas, a gentileza e tranquilidade das pessoas.

Descobri que Petrópolis é a cidade mais segura do estado do Rio de Janeiro e a sexta cidade mais segura do Brasil. Interessante que é perceptível isso.

Uma cidade charmosa e iluminada.

As construções históricas e a vegetação abundante são grandes atrativos.

Apaixonei, no fundo no fundo já sabia que seria assim e foi.. 

Ao chegar à cidade uma amiga de SP, viu meu stories no Instagram @pamauad, e mandou um WhatsApp…

Patida, Goga mora ai liga pra ela, já me encaminhando o número do celular. Uma amiga querida que não encontrava fazia muitos anos. Liguei, ela nem acreditou, falei o nome hotel que estávamos hospedadas e ela responde… Da janela do meu apê vejo seu hotel.

Caraca a vida é demais.

Passeamos muito juntas ela conhece total a cidade e fez a gentileza de nos acompanhar em alguns passeios.

Vou destacar alguns locais que amamos…

Pra comer:

Xodó – Armazém Contemporâneo no Centro Gastronômico.

Fomos para um lanche noturno. Goga nos apresentou a tradicional torrada com o pão Petrópolis coberta com queijo, escolhemos o minas, entre outras gostosuras e compras para levar.

Rua Gonçalves Dias, 537, Valparaiso.

O Transmontano Restaurante Português

Fomos bem servidas, a comida saborosa nos atendeu como desejamos.

Lá tem também um charmoso hotel. Situado em uma casa antiga com personalidade, ambiente agradável.

Rua Raul de Leoni, 109, Centro.

Cervejaria Bohemia

Afffffffffffffff que maravilhosa… Eu já adorava a cerveja. Tinha um sonho de conhecer a fábrica que de lambuja nos ofereceu a lojinha super montada com muitas cervejas, adereços, moda entre outras variadas delicias da região. Lá tem o restaurante, que tinha festa fechada demos uma olhadinha de fora.

Ficamos no bar na área térrea, um ambiente agradável e amplo com muitas mesas. Optamos degustar três tipos de cerveja escolhidas em uma lista variadíssima, vinham três copos na tábua, com pão de cerveja e manteiga de ervas acompanhando. O pão quentinho impresso com  a logo, genial, chegou quentinho harmonizando às eleitas.

O cardápio é variado e sugestivo.

Voltaria mais várias vezes.

Eu adoro cerveja.

Rua Alfredo Pachá, 166, Centro.

Onde fomos:

Palácio Quitandinha

Valeu a viagem. Hoje é administrado pelo Sesc Rio que foi responsável pela restauração. Algumas exposições residiam o local no dia da visita.

Rua Joaquim Rolla, 2, Quitandinha.

Museu Imperial

Conhecido como Palácio Imperial

Enlouquecemos ali mesmo nos jardins, planejado e projetado pelo paisagista Jean Baptista Binot, imaginando como seria nos tempos áureos da residência de verão do herdeiro Dom Pedro ll.

Rua da Imperatriz, 220, Centro.

Palácio de Cristal

Foi construído para abrigar exposições agrícolas,hoje abriga exposições e eventos.

Estava recebendo montagem para uma festa italiana, tomamos sorvete sentado no banquinho apreciando em torno e fomos embora.

Rua Alfredo Pachá, Centro.

Catedral de Petrópolis

Tem o estilo neogótico e lá dentro você vai encontrar o mausoléu da família imperial.

Rua Pedro Alcântara, 60, Centro.

Dica:

O transito é um pouco confuso, apesar de tranquilo e respeitoso. Optamos por deixar o carro no hotel e usarmos o Uber para nosso conforto é muito barato e confortável.

Assim também podemos  observar  as construções incríveis e saber um pouco das histórias contadas pelos gentis moradores e motoristas da cidade.

Confira os posts relacionados

Deixe seu comentário

instagram
  • A foto desse domingo conta uma histriareal Era uma vez
  • Por onde ando Me vejo Sou eu
  •  preciso dizer NO com a mesma intensidade e verdade
  • Ontem foi um dia mega especial Acordei e j havia
  • Sobre ontem a noite Assistiu meu story? Assista est l
  • Sabe o que eu mais gosto quando vou fazercheckup?Responder os
  • Quais os planos pra semana? Alm de se cuidar Ficar
  • A gente v o que deseja Eu vejo flor!
© 2019 Patida MauadDesenvolvido com por