03 jul
por Patida Mauad 0 Comentários

10 DIAS NO MAR

A Mar como me fazes feliz!

Recebi um convite para velejar na Bahia de Todos os Santos, como negar.

Embarquei em São Paulo rumo a Salvador.

Fiquei dois dias embarcados na Ribeira onde permitiu uma visita a Basílica do Senhor do Bonfim, que força tem essa igreja e arredores.

Passeamos pelo forte Monte Serrat onde está situada a Igreja católica Nossa Senhora do Monte Serrat de frente para o mar, lugar lindo. O forte foi fundado no século 16, com uma pequena igreja, um mosteiro e um farol.

Voltamos para Ribeira onde almoçamos no Restaurante Maragogipe uma moqueca maravilhosa de camarão, feito na hora, ótimo atendimento, receita de família maravilhosa. No segundo dia, no mesmo restaurante, encontramos amigos e rolou cerveja geladaça e aperitivos, todos deliciosos.

Ainda na Ribeira a deliciosa Sorveteria da Ribeira, fomos degustar os muitos sabores que oferecem.

Restaurante Maragogipe

Rua Léllis Piedade s/n, Ribeira

Sorveteria da Ribeira

Rua da Penha, 87, Ribeira

Depois de dois rápidos dias na Ribeira partimos para Itaparica.

Atrevi-me e fiquei no leme por 1 hora até chegar uma rápida tempestade e muito vento, quando abandonei e passei para o experiente marinheiro meu parceiro de viagem dono do veleiro.

Philippe é francês, veleja desde os 14 anos, um apaixonado pela Bahia e pelo Brasil.

Vocês podem conhecer nossa história aqui…

Viajar é Preciso

Sobre Amar

Em Itaparica aportamos na Marina Itaparica

EndereçoAv. Vinte Cinco de Outubro – Conj. Marina Village, Itaparica.

Ainda na Marina você vai encontrar estrutura de restaurante, lanchonete, banho pago que estende a visitantes.

Curiosidade: Bica de água mineral com várias torneiras disponíveis a todos.

A água é deliciosa.

Ali a orla é linda, centrinho histórico, alguns pequenos restaurantes, pizzaria, lanchonetes, bares, lojinhas de artesanatos. Da pra se divertir.

De barco a opção é sempre ficar em lugares mais calmos, nunca em mar aberto.

Em torno da Marina tem tudo para você ficar dias curtindo ao redor.

Conhecemos Oásis bar e restaurante na beira mar. Fomos atendidos por Jamile uma mulher simpática e seu marido Fábio, os proprietários. Um espaço charmoso, com bons drinks, cardápio variado.  Jamile nos ofereceu gentilmente um espetinho de polvo que estava divino. A trilha sonora é o máximo, o por do sol nos coroou iluminando nossa história.

Oásis fica na Av. Vinte Cinco de Outubro, Centro, Belvedere 1.

Vale conferir!

Pós Itaparica fomos explorar a Bahia do Todos os Santos.

O destino uma cidadezinha chamada Colônia das Margaridas, que Philippe desejava conhecer fazia tempo.

PS: No veleiro nem sempre a programação desejada é a que dá pra fazer. Depende de varias coisas, por exemplo, profundidade para o “modelo” do veleiro, horário de maré para chegadas e partidas…

Chegando perto constatou alguns detalhes e não teve bom presságio com o local.  Saímos pensando em parar na Ilha do Frade onde a Petrobrás tem estação na área. O cheiro forte de gasolina nos afastou a vista não era nada sedutora.

E agora?

Olho pra um lado pro outro e avisto um “cantinho” com uma ilha de longe pequena, vi um único mastro de veleiro, me pareceu charmosa.

Philippe olha aquela ilha láaaaa no canto.

Ele olhou e me perguntou. Quer ir lá?

Respondi sim, vamos ver de perto. Fomos, aportamos, nos apaixonamos e ficamos por 4 dias maravilhosos.

Maria da Guarda é seu nome, que belo nome.  Um povo amoroso, tranquilo, simpático à ilha comporta 1400 habitantes. O clima de coletividade, amizade me deixou reflexiva por dias. Fiz amizades, trouxe telefones e pretendo passar um mês por lá ainda esse ano. Que os deuses e orixás me permitam, axé!

Lá comemos no Bar da Liliu, os outros dias no Bar dos Santos, onde Maria, a proprietária, nos tratou como da família, fazendo gentilezas e nos oferecendo pratos maravilhosos fresquinhos e saborosos.

Uma ilha que acolhe.

Voltamos a Salvador…

Escolhi na minha ultima noite ir dormir em um hotel próximo ao aeroporto. Pegamos dias muito quentes e por mais que a cabine seja confortável e o mar calmo, sim ele foi, estava querendo um bainho demorado, cama grande, lençol fresquinho, essas coisas de mulher sabe, rs. Confesso estar sonhando esse momento eu e meu corpo na intimidade do ser,rs.

Dormi no Ibis Salvador Aeroporto Hangar Hotel

Tomei um banho de rainha,rs, desci, jantei uma saladinha, um chopp artesanal baiano delicia.

O café da manhã delicioso tinha uma simpática baiana na tapioca e atendentes gentis. Minha refeição preferida quando estou fora de casa.  

Voltei plena e feliz!

Depois de 10 dias maravilhosos retorno a minha cidade de São Paulo.

Atenção:

Em todos esses meses que Philippe velejou desde a França até o Brasil, ele não pegou um peixe nas travessias dentro do Brasil só plástico no anzol.

Estamos matando nossos mares, pensem nisso!

Cuidar A Mar!

Confira os posts relacionados

Deixe seu comentário

instagram
  • Quando decidi recomear junto chegou a desconstruo de mim das
  • Eu no sinto saudades do que vivi Sinto saudades do
  • Fiz essa foto dia 15 de julho 2017 na festa
  • Pesquisando moda na melhoridade no no  pra mim breve
  • Dizem que o amor  um caso srio Bom dia
  • O que voc gostaria de fazer e no pode? Eu
  • Quarta feira  dia de post novo no blog patidacom
  •  muito bom quando o que voc faz com amor
© 2019 Patida MauadDesenvolvido com por