25 abr
por Patida Mauad 6 Comentários

Porcaria eu não como

Aqui compartilho o que acredito para inspirar pessoas, que topam ou não ter novas experiências.

Na casa da minha mãe não entrava “porcarias” portanto não tive inspirações para uso.

Em 1981 iniciei estudo de alimentação saudável

Saía de casa e tudo era novo. Nesse período, pela primeira vez,  morando longe da família introduzi a comida natural. Foram poucas as diferenças do que até então alimentava, mas algo de muito bacana aconteceu com meu comportamento, saúde, corpo e vida.

Frutas a mesa

Vou citar o que chamo de “porcarias”…

Salgadinhos em saquinho, carne vermelha, refrigerantes, doces, balas, como quase nunca e quando desejo saboreio os caseiros, enlatados, MC Donald’s, embutidos, sucos de caixinha, entre outros.

Não inspiro e nem uso produtos industrializados em casa.

Gosto do gosto dos grãos, pão só integral, frutas, verduras, legumes, assados, grelhados, arroz integral, sucos naturais. Tenho prazer em sentir o verdadeiro sabor de tudo isso.

Quando você insere na alimentação coisas saudáveis “de verdade” a vida fica mais feliz e a vontade de outros acabam.

Foi assim comigo!

No caminhar do site teremos receitinhas e parceiros que falam a mesma língua compartilhando experiências geniais.

Cola aqui!

Dica da Patida: Uma mesa linda também inspira comidas boas, pense nisso.

 

Gente que me inspira…

www.docelimao.com.br/

come-se.blogspot.com.br

www.belagil.com

A quatro anos me  presenteei o livro Plantas Alimentícias Não Convencionais – PANC no Brasil, estudei, fiz receitas deliciosas, descobri várias Pancs no meu jardim que até então considerava mato e comecei a me alimentar com alguns. Foi inspirador tornando meu olhar curioso e ensinando.

Plantas alimentícias não convencionais

 

Sobre o Livro

Segundo o Instituto Plantarum resultado de 10 anos de trabalho dos autores Valdely Kinupp e Harri Lorenzi – dois dos maiores estudiosos de plantas no Brasil. Apresenta plantas nativas e exóticas (espontâneas e cultivadas no Brasil), consumidas no passado e ou em alguma região do país e do mundo. Cada planta é apresentada em duas páginas: na primeira – suas características morfológicas para facilitar a identificação botânica, informações sobre seu uso geral e culinário com referências bibliográficas e ilustradas com 2 fotos; na segunda – 2 ou 3 fotos legendadas das partes da planta utilizadas para o consumo, seguidas de 3 receitas feitas com a planta e ilustradas com os respectivos pratos.

 

 

Confira os posts relacionados

Deixe seu comentário

6 Comentários

  • Silvana Rezende de Lucena
    26 abril, 2018

    Adorei seu blog. Sucesso!!

    • Patida Mauad
      Patida Mauad
      30 abril, 2018

      Obrigada Silvana, sucesso pra nós!

  • PATRÍCIA MATTOS MIRANDA
    25 abril, 2018

    Ficou um scandal! Muito amor envolvido nesse blog, orgulhosa do seu “filhote”, estou devorando os posts, sucesso total!

    • Patida Mauad
      Patida Mauad
      25 abril, 2018

      Amiga para o sucesso estamos juntas, para o amor também! Estou feliz,obrigada!

  • Silvia
    25 abril, 2018

    Parabéns Patida Parida! Ágil bem feito muito legal ! Vida longa. Beijos da Silvinha

    • Patida Mauad
      Patida Mauad
      25 abril, 2018

      Amiga amada, estamos juntas na vida! Obrigada!

  • instagram
    © 2018 Patida MauadDesenvolvido com por